Faça a diferença e multiplique!

Empresa colombiana cria tijolos a partir do plástico reciclado

Peças são encaixadas como LEGO e são utilizadas na construção de moradias de qualidade para populações carentes

Por Danilo Moreira

Imagine uma solução que, além de constituir uma destinação correta de resíduos e colaborar para o meio ambiente, pode levar moradia para milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Foi o que fez a empresa colombiana Conceptos Plásticos, que produz tijolos feitos de restos de plástico e borracha destinados à construção de moradias de baixo custo para populações carentes. O projeto foi desenvolvido pelo arquiteto colombiano Oscar Andrés Méndez em parceria com os empreendedores Isabel Cristina Gamez, Henry Alexander Canon e Fernando Llanos.

Méndez explica que os tijolos são construídos por meio da mistura de vários tipos de plásticos e borracha, recolhidos em um mutirão para reciclagem. O material recolhido passa por um processo industrial denominado “extrusão” em que é fundido e injetado em um molde. Os tijolos são construídos em um formato que possibilita serem encaixadas como os blocos de montar chamados LEGO. Em entrevista ao portal El Tiempo, Méndez explica que diferente dos métodos tradicionais, nos quais são necessários materiais adicionais como cimento para segurar os componentes, este utiliza uma forma mais simples. "É só colocá-los na posição final e uni-los com um martelo. Desta forma, as peças já se fixam", disse o arquiteto. A ideia é que este formato de encaixe permita às pessoas que não tem experiência em construção possam erguer suas casas por meio de um treinamento rápido por cerca de três horas.

A qualidade dos tijolos produzidos de material reciclado que vão compor as moradias de baixo custo recebeu de seus inventores atenção diferenciada. As peças também receberam aditivos que retardam a combustão em caso de incêndio, além de serem termoacústicos. “Em localidades quentes, os tijolos permitem que a temperatura seja mais amena em casa, e em regiões frias ajudam a guardar mais calor em comparação com a temperatura ambiente”, afirma Méndez. Outra vantagem é o fato do formato de encaixe do material permitir melhor aderência e, desta forma, maior resistência a abalos sísmicos – o que representa um grande benefício para populações que moram em regiões com incidência de tremores.

 

Casa de tijolos de plástico na Colômbia

 

A empresa vai até as comunidades e ensina o método de construção aos moradores locais para que possam trabalhar em mutirão e com autonomia, sem depender de terceiros para a construção das moradias. A companhia também possui parcerias com cooperativas de reciclagem na qual realiza programas de capacitação para obtenção adequada de material de reaproveitamento. Segundo Méndez, uma construção de moradia por meio desta tecnologia chega a custar, em média, 30% a menos do que uma tradicional em zonas rurais na Colômbia.

A iniciativa foi implementada na cidade de Guapi, onde 300 toneladas de plástico oriundos da indústria e consumo local foram recicladas. As casas construídas com os tijolos sustentáveis beneficiou nesta região 42 famílias. A empresa continua construindo imóveis e expandindo o projeto em vários municípios da região do Valle del Cauca e Cartagena. A Conceptos Plásticos já construiu cerca de 1500 metros quadrados de moradias. Uma casa de 130 metros quadrados pode ser erguida em apenas cinco dias com o trabalho de quatro indivíduos. A empresa planeja ainda em 2016 a construção de 240 casas, que podem beneficiar mais de mil pessoas.

 

Casa tijolos de plástico 

O projeto tem crescido e no Facebook da companhia é possível ver comentários de pessoas interessadas em parcerias e comunidades que gostariam de receber a iniciativa. Além do reconhecimento de público, a organização foi a vencedora do The Venture deste ano. O concurso é promovido pela marca de whisky escocês Chivas Regal e é destinado ao reconhecimento de ideias inovadoras de impacto social no planeta. O projeto concorreu ao lado de outros 26 empreendedores de 27 países, que competiram por um fundo de US$ 1 milhão. Entre maio e junho, foi realizada uma votação aberta para a escolha do melhor projeto, e os mais votados receberam o total de US$ 250 mil. A seleção de projetos foi realizada em uma fase de 12 semifinalistas e posteriormente, cinco finalistas foram escolhidos por um corpo de jurados especializados. A empresa colombiana conquistou a competição e rendeu uma premiação de U$ 300 mil. Para saber mais sobre a iniciativa campeã, assista ao vídeo produzido pelo The Venture clicando aqui.

Esta não é a primeira vez que empreendedores utilizam a sua criatividade para fabricar métodos de construção sustentáveis, como é o caso da empresa inglesa Ecomat Research, que criou um tijolo também à base de plástico e que possui encaixes que lembram as peças Lego. Você pode conferir mais sobre o produto clicando nesta matéria produzida pelo portal Pensamento Verde.

A iniciativa é um exemplo interessante da união de uma solução sustentável e de impacto social. O plástico é um dos materiais que mais trazem danos ao meio ambiente, já que demora mais de 100 anos para se decompor. Sua reutilização, portanto, representa um ganho precioso para a vida humana e a preservação ambiental. Outra vantagem de iniciativas como estas é a praticidade e baixo custo das construções de moradias e o método de empoderamento às pessoas em situação de vulnerabilidade social, na medida em que não precisam depender necessariamente de terceiros para realizarem o sonho de adquirirem suas casas.

Fontes: El Tiempo, Labioguia, Hypeness, Ciclo Vivo, Conceptos Plásticos, Projeto Draft
Fotos: El Tiempo (Acervo pessoal)/Hypeness (Reprodução)/Divulgação

Seja um Gênio você também!

Busca